Frases de Conhecimento

* Todas as misérias verdadeiras são interiores e causadas por nós mesmos. Erradamente julgamos que elas vêm de fora, mas nós é que as formamos dentro de nós, com a nossa própria substância. (Jacques Anatole France, poeta e romancista francês)

* O que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesmo. (Clarice Lispector

* O demônio pode citar as Escrituras para justificar seus fins. (Shakespeare).

* Só me interessam os passos que tive de dar na vida para chegar a mim mesmo. (Herman Hesse)

* O Nirvana está em nós. O que mata é a culpa, a raiva, o maldito superego. (Léa Waider)

* Se eu me magôo e passo a odiar quem foi insensível comigo, esse problema é MEU, não do outro. O outro apenas não correspondeu às minhas expectativas, não deu o colo que eu achava que merecia, não foi o amigo que eu queria que tivesse sido. Ele foi ELE. EU é que queria que ele tivesse agido diferente. Então EU sou o responsável pelo que sinto. (Léa Waider)

* O ser, o ter e o fazer são como triângulo, no qual cada lado serve de apoio para os demais. Não há conflito entre eles. (Shakti Gawain)

* Muitas vezes as pessoas tentam viver a vida às avessas: eles procuram ter mais coisas ou mais dinheiro, para poderem fazer o que querem, de modo que possam ser felizes. A coisa deve funcionar ao contrário: você primeiramente precisa ser quem você realmente é, para então fazer o que precisa ser feito, a fim de ter o que você deseja. (Shakti Gawain)

* Se eu espero determinada reação de alguém que não a tem (seja por egoísmo ou qualquer outra coisa) o problema é meu. EU é que construí expectativas. Por que é que alguém egoísta me atinge tanto? Por que é tão importante para mim que as pessoas se preocupem com os outros, que saibam se doar? No que é que isso me toca, me incomoda? (Léa Waider)

* Se me apaixono por alguém que não me corresponde o problema é meu e não do outro. Eu é quem criei um mito, formei expectativas, sonhei, fantasiei. A hora em que eu cair na real, sou eu quem tenho que trabalhar minha fantasia, o que essa pessoa tinha para me cativar, porque me apaixonei por ela. Não importa por quê ela não correspondeu, o que se passa na cabeça dela, o que poderia ter sido feito. Importa os sentimentos que passam POR MIM e o que eu posso fazer para não voltar a sofrer. (Léa Waider)

* A maioria das pessoas fala e faz coisas sem consciência de como isso pode estar atingindo a outros. Não por egocentrismo, mas porque vivemos num mundo em que cada um tem que cuidar de si mesmo, nossa sociedade impõe essa forma de sobrevivência. (Léa Waider)

* Corações trancados… conheci alguns homens essencialmente mata-mata, que saem com uma mulher até conquista-la, fazer sexo com ela e depois desaparecem. Fazem isso por anos a fio, sem o menor sentimento ou intenção de se apegar emocionalmente. Não tenho a menor dúvida que esses homens procuram melhorar a auto estima com isso, mostrando a si mesmos que podem, que são viris, que são sedutores e fortes a ponto de não se envolver. Só que no fundo são fracos, porque têm medo do sentimento. Sentir dá medo. (Léa Waider)

* A essência do mata-mata é a do PREDADOR. Ele NÃO QUER se envolver e sabe disso. É algo consciente. Ele age exatamente como você descreveu até a sedução final. Depois, perde imediatamente o interesse, porque ELE NÃO QUER o amor e o envolvimento. Não é medo nem insegurança, mas uma OPÇÃO… Ele quer ficar sozinho e GOSTA disso. O bom mata-mata é o que já se fodeu em vários casamentos, não quer se envolver com ninguém e leva a vida na boa… Um envolvimento nestas circunstâncias é impensável…. Mas importante: Quem se interessar por um mata-mata, PRECISA NÃO MOSTRAR NENHUM INTERESSE POR ELE. É paradoxal, mas é assim que funciona. Se entrar numa de apaixonada, ele escorrega pelos dedos, pois afinal seu objetivo é esse mesmo….. (Raul Lessa)

* Ninguém sabe o ponto certo de se doar e quanto vale a pena. É verdade… Às vezes, não vale. A gente se dá sem querer nada em troca. Por quanto tempo conseguimos encher copos de água para o outro enquanto morremos de sede? Não será essa atitude uma maneira de simplesmente alimentar o egoísmo do outro? É cômodo apenas receber… (Débora Böttcher)

* O que eu acho que pesa mesmo é a nossa disposição para tolher nossa vida própria em função do ser que amamos. Acho que se não cobrarmos do outro a nossa porção de amor, atenção e sacrifício que nos cabe, a vida se encarregará de cobrar de nós o nosso tempo perdido em função de quem não merecia – acabaremos por descobrir… E o que fazemos com as sobras depois que alguém come apenas um pedaço? O que fazemos conosco quando nossas crenças se desfizerem e ficarmos à mercê de uma vida sem esperanças? Quantas vezes seremos capazes de recomeçar?… Sempre? Sempre pode ser tempo demais… (Débora Böttcher)

* Quantas vezes nos reprimimos por vergonha, por medo do que os outros vão pensar de nós, por insegurança, por “educação”. Medo de parecer ridículo, fraco, louco. Nessas, onde fica nossa criança interior? Aquele serzinho que habita no fundo da alma, sufocado por tantos “não pode” e precisando se expressar? E sem nossa criança como é que fica nossa emoção? Sufocada? Nossa alegria lacrada? Nossa tristeza bloqueada, a raiva encalacrada, o amor reprimido doendo no peito porque não pode ser demonstrado? (Léa Waider)

* Vivemos um equivoco muito sério. Achamos que temos de ser aprovadas pelos outros para sermos amadas. Não é verdade. O amor é uma energia que fica impregnada em nossas auras. E não é o amor ao próximo que atrai mais “próximos”, é o amor que temos por nós mesmas. Se você se aceita, se gosta e tem orgulho do que faz – certo ou errado, não importa porque afinal você faz alguma coisa e quem não estiver contente que venha tomar seu lugar e fazer melhor – então é lógico que vão te amar também. Quando a gente exala o perfume do amor, da auto-aceitação, da fé em si mesmas, não tem como ser diferente, a gente vive “brilhando” nosso perfume. (Claudia Giovanni)

* No mundo sempre existirão pessoas que vão me amar pelo que sou, outras que vão me odiar pelo que sou e outras, ainda, que oras vão me amar oras vão me odiar pelo que sou. Sabendo disso, vivo livre. Falo o que penso, faço o que tenho vontade, mudo de opinião ao bel prazer. O importante é agradar a mim! Eu tenho de estar feliz comigo e para isso não posso fazer nada pensando em agradar outra pessoa senão eu mesma. (Claudia Giovanni)

* O sofrimento muito intenso e inesperado termina passando mais rápido que o sofrimento aparentemente tolerável; este se arrasta por anos, e vai corroendo nossa alma sem que percebamos o que está acontecendo – até que um dia já não podemos nos livrar da amargura e ela nos acompanha o resto de nossas vidas.

* Depois de desenterrar o seu sonho, usar a força do amor para apoiá-lo, passar muitos anos convivendo com as cicatrizes, o homem nota, do dia para a noite que o que sempre desejou está ali a sua espera, talvez no dia seguinte. Então vem o quarto obstáculo: o medo de realizar o sonho pelo qual lutou toda a sua vida.

* Oscar Wilde dizia: “A gente sempre destrói aquilo que mais ama”. E é verdade. A simples possibilidade de conseguir o que deseja faz com que a alma do homem comum se encha de culpa.

* Queria apenas tentar viver aquilo que brotava espontaneamente de mim. Por que isso me era tão difícil? (Herman Hesse)

* Se o desejo escraviza o pensamento a verdade foge de imediato pela janela mais próxima. Quando as pessoas abandonam sua natureza essencial pra seguir seus desejos, suas ações nunca são corretas… (Lao-Tse)

* Somos todos prisioneiros, mas alguns de nós estão em celas com janelas, e outros sem. (Khalil Gibran.)

* Temos apenas que seguir a trilha do herói… e lá onde pensávamos estar sós, estaremos na companhia do mundo todo. (Campbell)

* A capacidade de mudar velhos hábitos e atitudes reflete o seu grau de flexibilidade que indica o seu nível de saúde mental. Quanto mais inflexível, maior será o tempo de reação a situações novas, criando profundos transtornos para você. Agora, se você é flexível e não deixa o passado ter poder sobre você, mais livre se encontra para perceber, digerir e responder adequadamente à vida. (Gasparetto)

* Afinal, para quem anseia obter respostas para suas próprias questões, não é somente aos outros que devemos perguntar. (Moacyr Castellani)

* Eis a palavra-chave: auto-conhecimento; à medida que nos conhecemos verdadeira e profundamente. nós nos tornamos mais e mais indulgentes, pacientes e compreensivos para com o próximo, exatamente aqueles que julgávamos (erroneamente) responsáveis pela nossa infelicidade.

* Para navegar contra a corrente são necessárias condições raras: espírito de aventura, coragem, perseverança e paixão”. (Nise da Silveira)

* Adoro caminhar em silencio pelas sombras. Sou um bicho da noite, do crepúsculo, uma caçadora noturna. O barulho me fere a alma; busco a quietude, o contato comigo mesma e com a natureza. (Léa Waider)

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: